Blog

O cliente vê, a mensagem fixa.

Santa Catarina mais uma vez ganha destaque pelo seu polo de inovação e economia criativa.

Estudo aponta que dentre as startups mapeadas, 45,5% têm sede em Florianópolis.

Santa Catarina tem a maior densidade de startups da região Sul.

Segundo os dados do estudo Distrito Santa Catarina Tech Report, lançado na última quinta-feira (24), o estado tem a maior quantidade de startups operantes para cada 100 mil habitantes, com 7,4, enquanto os vizinhos da região Sul possuem 4,4 (Paraná) e 3,7 (Rio Grande do Sul).

Ao todo, foram mapeadas 510 startups, das quais aproximadamente 60% surgiram nos últimos cinco anos. O estudo foi produzido Pela Distrito Data Miner em parceria com a Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), a KPMG e o Sebrae/SC.

Dentre as startups mapeadas, 45,5% têm sede em Florianópolis, 13,7% estão no polo crescente de Joinville, 8,6% localizam-se em Blumenau e 4,5% ficam em Chapecó.

O estudo traz também dados relativos ao faturamento das startups mapeadas: 83,2% delas faturam até R$ 5 milhões ao ano; 13,1%, entre R$ 5 milhões e 25 milhões e 3,7% acima deste valor.

De acordo com a pesquisa, a maturidade do ecossistema de inovação de Santa Catarina é reflexo das inúmeras iniciativas que correm nesta direção. São 25 incubadoras, 14 polos de tecnologia e três aceleradoras, que fomentam o ecossistema no Estado.

”A atuação de players como a ACATE e o Sebrae/SC, com o Startup SC, na manutenção destas iniciativas tem sido fundamental para concretizar o nosso ecossistema”, afirma Daniel Leipnitz, presidente da ACATE.

“As startups de tecnologia têm um papel fundamental no crescimento de diversos setores da cidade. Promover a inovação é um dos nossos objetivos há 7 anos e, com a atuação de conjunta de outras iniciativas, conseguimos ter os resultados que vemos hoje”, conta Alexandre Souza, gestor do Sebrae/SC.

O projeto StartupSC do Sebrae/SC tem o objetivo de fortalecer as startups digitais a partir da multiplicação da cultura empreendedora e a profissionalização da gestão de seus empreendimentos com ações de capacitação, inovação e mercado.

“Com um dos ecossistemas de inovação mais desenvolvidos do país, Santa Catarina faz jus ao apelido de Vale do Silício brasileiro.

O Estado foi capaz de criar uma cultura de inovação própria, que permeia aspectos sociais, educacionais e econômicos, demonstrando uma cultura empreendedora que vai além dos limites de um único município e se estende por todo estado”, fala Tiago Ávila, Líder de Produto do Dataminer, braço do Distrito responsável por pesquisas do ecossistema de startups.

Santa Catarina se destaca pela maturidade das empresas e pela relevância que algumas delas alcançaram, como Peixe Urbano, Conta Azul, Resultados Digitais e Neoway, que concentram 24% dos colaboradores de startups do Estado.Elas são consideradas como fortes candidatas a serem os próximos unicórnios do país.

Fonte: AcontecendoAqui

LEAVE A COMMENT

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat